Celebrações dos 40º aniversário do Centro Cultural Português de Mississauga:

Hazel McCallion marca presença no jantar de Gala entre os convidados de honra
A ainda presidente da Câmara Municipal de Mississauga, (o furação) Hazel Mc. Callion marcou honrosa presença no jantar de gala do 40º aniversário do Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM),  entre outros tantos ilutres convidados de honra que estiveram presentes para trazerem a sua mensagem e prestar homenagem  á direção do clube aniversariante luso-canadiano, localizado na Queen Street East em Streetsville – Mississauga.
Participaram no jantar de gala várias entidades políticas municipais e provinciais que nos seus discursos elogiaram a grandesa da comunidade luso-canadiana naquela cidade e prestigio como são conhecidos e o valor da sua sede que foi construída para servir mais e melhor a comunidade, e que hoje conta com serviços prestados na cidade de Mississauga, desde os eventos culturais, recreativos e desportivos.

A mestre de cerimónias foi a jovem Vânia Domingos, que também foi presidente deste centro, e deu as boas-vindas a todos os presentes desde os convidados de honra, anatigos presidentes, sócios e povo em geral que articiparam em mais uma noite memoravél que ficará nos anéis da história deste centro ao celebrarem os quaranta anos de coletividade ao  serviço da nossa comunidade.
Nos intervalos do jantar Vânia começou por chamar em primeiro lugar o presidente da coletividade, Gilberto Moniz, que deu as boas-vindas leu a carta de agradecimento dedicada a todos os membros, diretores e convidados nas comemorações do 40º aniversário da instituição que dirige no seu última mandado, como presidente que já vai em nove anos seguidos e que publicamos na integra noutra secção desta nossa reportagem do CMC.
Nesta noite de gala do aniversário do CCPM,  apresentaram os parabéns os seguintes convidados: Brad Butt – conservative MP Mississauga-Streetsville , Bob Delaney (MPP Mississauga-Streesville), George Carlson (Council – bairro 11 – Mississauga) , Manuel de Sousa (representante do Consul de Portugal em Toronto), e a mayor, Hazel McCallion que foi recebida com uma colorosa ovação, e dirigiu os maiores elogios aos diretores do CCPM, como á comunidade luso-canadiana pelos seus feitos nesta provincia do Ontário ao longo dos 40 anos , não esquecendo os maiores elogios á comunidade açoriana que imigrou á mais de 40 anos e contribuiram para o desenvolvimento de Streetsville em especial aos açorianos onde a mayor teve contatos desde que ocupou a presidência da câmara municipal onde fez grandes amigos e ainda hoje elogia-os por conquistar um lugar honroso na comunidade de Streetsville ao longo dos anos como a sua contribuição, tanto a nívél, cultural e religioso que trouxeram das suas terras e engradeceram este país e cidade de Mississauga com o trabalho e dedicação á família.
Estiveram também presentes, Carolyn Parrish (Councillor Bairro 5 – Mississauga), Chris Fonseca (Councillor Bairro 4 –Mississauga) e Martin Medeiros (Councillor Bairo 3-4  Brampton) entre vários comendadores e antigos presidentes da coletividade. Usaram a palvra ainda, Alfredo Pita (Vice-pres. Asssembleia geral) e o Tibério Branco (pres. Assembleia geral).
No final de cada discursos foram entregues vários diplomas de congretulações ao presidente Gilberto Moniz, que depois chamou todos os antigos presidentes presentes – Alberto Rocha, Horácio Domingos, Jack Prazeres, Raimundo Favas, Luis Arruda e Vânia Domingos, para aceder á cerimónia do corte do bolo do 40º aniversário com um brinde de Champanhe onde cantaram os parabéns á coletividade. Mais tarde foi servido pelas mesas uma fatia do bolo que foi confecionado e oferecido pela Trigo Bakery de Mississauga.
Também foram apresentados os dois responsáveis pelo novo elevador de aceso á cave que foi inaugurado no passado domingo, o arquitéto, Paulo da Cunha e o construtor Manuel Simas, que receberam das mãos de Gilberto Moniz a oferta do livro dos 40 comemorativo dos 40 anos da coletividade.
  E finalmentye foi chamado todos os manbros da direção e voluntários para receberem um livro da história do clube, o possarem para a objectiva do CMC.
Para dar continuidade á festa depois do jantar e cerimónias deu entrada em palco para  entertenimento o conjunto, ‘’Unique Touch’’, que animou o baile e um pouco mais tarde deu entrada em palco a jovem cantora da nossa comunidade, Nancy Costa que foi acompanhada com a música do mesmo conjunto, até ao final dos festejos.
Os diretores do CCPM, suas familias , sócios e comunidade luso-canadiana de Mississauga estão de parabéns!

João G. Silva

Celebrações do 40º aniversário do Centro Cultural Português Mississauga:

Lançamento do livro da história dos 40 anos de C.C.P.M.

No último domingo dia 16 de novembro o Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), deu início ás suas celebrações do quadragésimo aniversário da coletividade que foi fundada no ano de 1974, nas antigas instalações do então clube português que esteve por vários anos localizado na Dundas Street East em Mississauga.

As celebrações começaram a partir das 10 horas da manhã, com o içar das bandeiras em frente do edifício do centro Cultural, pelos dirigentes do clube ao som dos hinos do Canadá e Portugal, tocado pela trompete do Tony Silveira.

Já dentro das instalações no salão nobre, foi celebrada missa por alma dos antigos falecidos que um dia fizeram parte da direção, presidida pelo Pe. Fernando Pinto que se deslocou da paróquia de São José dos Portugueses em Oakville, para presidir á cerimónia religiosa que foi bastante participada pela direção e o povo luso-canadiano residentes daquela cidade.

Foi também inaugurado o elevador, com o corte de fita pelo membro provincial parlamentar de Mississauga - Streetsville, Bob Delaney e o pres. Gilberto Moniz para as pessoas da terceira idade com limitações que por razões de doença ou que estão em cadeira de rodas e não podiam descer á cave do clube para participar nas atividades, agora terão acesso mais fácil. No entanto, o vice-pres. Tony Sousa transportou até dentro e fora do elevador a sócia do grupo da terceira idade, Maria Borges, que foi a primeira a entrar no elevador que será inspecinado dentro em breve pelas autoridades cidadinas, para dar o sim do seu uso com segurança.

Um pouco mais tarde enquanto foi chegando mais convidados ilustres ao clube, foi lançando o livro da história do CCPM, editado pelo ‘’Vêr-Açores’’, com mais de cem páginas e fotos, que passou para a responsabilidade e colaboração de Ilda Januário e Aida Batista, e foi composto pelo comendador José Mário Coelho, que faleceu recentemente em Portugal, devido a doença prelongada.

O lançamento do livro teve como apresentadora da tarde, Vânia Domingos, que chamou o comendador Manuel da Costa, que dirigiu algumas palavras aos presentes em nome do José Mário Coelho, que comoveu a plateia. Segui-se as palavras de Ida Januário que falou sobre o livro que terminou devido á doença do José Mário que foi para portugal onde faleceu e depois apresentou a Prof. Aida Batista que também participou neste evento de passagem pelo Canadá onde residiu 5 anos. Por ultimo o presidente do CCPM, Gilberto Moniz enalteceu o trabalho e dedicação para lançar o livro neste aniversário graças ao trabalho de todos, como também a alguns empresários da comunidade que se envolveram em apoiar a iniciativa com o custo desta edição. O livro foi depois vendido por 40 dólares e assinado pelo prresidente da coletividade luso-canadiana de Mississauga.

Depois das cerimónias foi servido um almoço gratuito a todas os convidados e direção.

Durante a tarde houve entertenimento, com atuações dos cantores comunitários, Tony Câmara e Porfirio Ribeiro, e a finalizar atuação do Ranco Folclorico do CCPM e música para dançar pelo D.J. Flávio.

Assim aconteceu as celebrações do aniversário do centro com o porto de honra e neste sábado dia 22 de novembro será o enceramento das celebrações com o jantar de Gala.

Parabéns ao CCPM e sua direção administrativa e colaboradores e sócios que geram o centro anualmente.


João G. Silva

Grande Noite do Marisco no C.C.P.Mississauga Mississauga:

Noite de Marisco com animação do grupo ‘’México de Noche’’

Mais um fim-de-semana de sucesso realizou o Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), no último sábado dia 8 de Novembro, com a já famosa e conhecida ‘’Grande Noite de Marisco’’ - Seafood Night, que levou ao salão de festas da nossa comunidade luso-canadiana em Mississauga, mais de quatrocentos apreciadores de uma variedade de mariscos confecionado na cozinha do clube por várias pessoas que cuidadosamente prepararam o repasto para esta noite, que já faz parte dos eventos anuais do Centro Português. A entrada foi mesmo o self-service de marisco, que se encontrava em várias mesas no centro da pista de dança no salão, que logo o presidente Gilberto Moniz deu as boas-vindas a todo o pessoal, e convidou os presentes a levantarem-se para apanhar a variedade de marisco, logo avançaram para a fila em direção ás mesas, isto pelas sete horas da noite, como foi anunciado ao longo da semana na publicidade dos jornais e rádio. Enquanto o pessoal saboreava a mariscada três membros do grupo ‘Mexico de Noche’’, foram convidados para tocarem e cantarem molodias da música popular mexicana para entreter a plateia e lá foram cantando e rindo em redor de várias mesas, animando os convivas, como se faz aos turistas quando vão até ao México para passar as férias de Inverno. Entretanto no decorrer da noite foi servido o jantar, com pequenos intervalos preenchidos com música para dançar pelo conjunto ‘’Sagres’’, e assim também deram alguma vaga para o grupo de voluntários que serviram o jantar, enquanto que também se dirigiam ao bar para apanhar as bebidas preferidas ou um cafézinho na noite de ‘’open-bar’’ bar aberto. Pelas onze da noite foi entao do grupo completo do ‘’Mexico de Noche’’ subir ao palco e cantar para os convivas, com muitas músicas conhecidas pelos luso-canadinos que este famoso grupo mexicano já nos acostumaram, neste evento anual realizado no CCPM, e que já ganhou muitos apreciadores não só portugueses mas também doutras nacionalidades radicadas no Canadá que aderam nesta data à famoso noite de marisco, que era conhecida em anos anteriores pela noite Portuguesa-Italiana. No final da atuação do grupo Mexicano, o conjunto da nossa comunidade ‘’Sagres’’ fechou o seráo com mais música para dançar até de madrugada. Mais uma vez a direção do CCPM, estão de parabéns pelo sucesso alcançado e nos eventos semanais que apresentam para os sócios e amigos que frequentam o Centro Cultural Português em Mississauga.

João G. Silva

 Baile de Halloween com concurso no P.C.C.Mississauga

Baile de Halloween no C.C.P.M.

Concurso de fantasiados com número recorde de participantes

O Baile de Halloween no Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), teve este ano um número recorde de participantes fantasiados que se vestiram a rigor com trajes da época do tempo,  conhecido também como dia das bruxas, que contaram com 37 crianças e 30 adultos que desfiaram ao redor da pista de dança.

Foi servido primeiramente o jantar, e logo após o presidente Gilberto Moniz, subiu ao palco para agradecer a todos os presentes que se deslocaram até ao clube trouxeram os seus filhos e netos para celebrarem o Halloween em família. Depois, pediu um minuto de silêncio, em memória de duas pessoas que faleceram na semana passada, e por curiosidade no mesmo dia, foi o caso do grande amigo jornalista, José Mário Coelho  que também trabalhou no livro dos 40 anos de aniversário do clube de Mississauga que vai sair em breve, e a senhora centenária  que vários anos frequentou o  Centro Português naquela cidade, Cecília Silva natural de S. Mateus do Pico.

Seguiu-se logo depois o desfile do Halloween das crianças com quatro júris, Filipe Nunes (pres.), Carlos Fernandes, Leandro Marques e Fátima Faria,  que escolheram como vencedor,  Max Cardoso,  que recebeu do vice-presidente Tony Sousa o troféu do primeiro prémio, seguido do 2ºclassificado e terceiro que receberam também os respetivos troféus em ponto mais pequeno.

Passou a desfilar depois os 30 adultos,  cujo vencedor sorriu ao casal Eduardo (guitarrista do conjunto Tabú) e Allison que receberam o primeiro prémio estes vestido á drácula.

E assim se passou mais uma noite de sabado 1 de Novembro, devertida e cheio de fantasiados para os miúdos e graúdos.

O baile foi abrinhantado pelo conjunto ‘’Tabú’’ de Tony Gouveia com o grupo vestido a rigor, que arrastou as pessoas para a pista de dança até de madrugada.

João G. Silva


Baile dos Açores no Centro Cultural de Mississauga
                                 Fátima Moreira (Lion’s Clube de S. Miguel), entrega placa de reconhecimento a Gilberto Moniz.
  CENTRO CULTURAL PORTUGUÊS MISSISSAUGA:
Gastronomia açoriana, folclore e muita alegria no Baile dos Açores
O Centro Cultural Português de Mississauga sempre na vanguarda no que diz respeito a eventos semanários que acontecem naquela coletividade luso-canadiana ao longo do ano, e O baile dos açores não fugiu á regra, com o salão do clube bem composto de calor humano, apesar dos muitos eventos que se realizaram no último sábado dia 25 de Outubro.
Antes do jantar o Centro Cultural teve a presença de um político local que estava a concorrer a «Mayor» da cidade de Mississauga, de nome Steve Mahoney, um veterano nestas andanças politicas – apróximadamente 10 anos como city councillor em Mississauga, 8 anos como MPP no Queen’s Park e mais 8 anos como MP em Otava.
Gilberto Moniz apresentou Steve Mahoney, que discursou para a plateia e incentivou os residentes daquela cidade a votarem na segunda feira dia 27, como também falou da tragédia que aconteceu em Otava no tiroteio no parlamento governamental, e acrescentou que o Canadá será sempre um país de paz e oportunidades, que todos os cidadões poderão confiar como uma nação de segurança  para se viver, e pela bravaura do soldado que foi abatido a sangue frio por um criminoso, o que foi muito triste e um dia negro para o país e a família residente em Hamilton no Ontário.
Depois do discurso do autarca político de Mississauga, foi a vez do presidente da coletividade, Gilberto Moniz,  chamar a açoriana Fátima Moreira, que é a presidente do ‘’Lion’s Clube de São Miguel – Açores’’, que veio prepositamente da ilha de S. Miguel – Açores,  até a Canadá, encontrava-se na entrada do salão a receber donativos e a vender bilhetes para sorteio para duas viagens aos Açores, oferta da SATA – Internacional, e outra viagem ao  Winterfest, oferta da Happy Travelers,  tudo a reverter para angariação de fundos em prol da Unidade de Neonatologia do Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada.
Dois mil dólares para o Hospital do Divino Espírito Santo de P. Delgada 
Depois de Fátima Moreira explicar o porquê da presença da organização do Lion’s Club em Mississauga, a senhora presidente entregou ao Gilberto Moniz uma placa de reconhecimento do Lion’s Clube pela prestimosa colaboração dispensada pelo Clube Português de Mississauga. A venda de bilhetes e donativos rendeu 2 mil dólares a favor daquele departamento hospitalar de Ponta Delgada para a compra dos aparelhos necessários para que se propuseram.
Seguiu-se o serviço de jantar com gastronomia dos Açores, e logo após a refeição foi a vez do Rancho Folclórico do CCPM dar entrada no salão de festas, para atuação apresentando vários temas do folclore do açoriano com o seus bailados e músicas tradicionais, entre os quais, o ‘’Bailo da Povoação’’, ‘’Dança dos Cadraços’’ e ‘’Chamarrita da Terceira’’.
A terminar foi a vez do conjunto ‘’Starlight’’, dar início ao baile com a pista de dança logo a se encher para um bom pé de dança ao som da voz de Tony Melo que animou o resto da noite, não fosse este nominado o Baile dos Açores.
No próximo sábado será a vez do Baile do Halloween onde haverá prémios para os melhores fantasiados. Até lá boa semana para todos!
João G. Silva

27º aniversário do Rancho Folclórico do PCCMississauga

Centro Cultural Português de Mississauga

Rancho Folclórico do CCPM celebrou o seu 27º Aniversário

O Rancho Folclórico do Portuguese Cultural Centre of Mississauga Inc. (PCCM), celebrou no sábado dia 18, o vigéssimo sétimo aniversário da sua fundação com um jantar no salão nobre daquela prestigiada coletividade luso-canadiana do Ontário.

A noite de sábado foi de festa, alegria e de confatrenização entre todos os elementos do Rancho Folclórico que estiveram presentes, desde os mais velhos aos mais novos porque este Rancho é formada por dois grupos os adultos e os mais jovens ou seja – séniores e juniores, contando também com os cantadores e músicos que compoem o leque de elementos do grupo.

O aniversário teve início com o presidente, Gilberto Moniz, ladeado pelas duas diretoras do Rancho, Angie Camara e Nancy Vieira e o padrinho do rancho Horácio Domingos a bridarem o aniversario com todas as pessoas a levatarem-se e tomarem um cálice de champanhe para festejar a efeméride

Num breve historial, este rancho folclórico do clube português de Mississauga, foi formado em 1987, por dois fundadores, Gilberto Moniz atualmete presidente da coletividade e pelo Horácio Domingos (padrinho do Rancho PCCM), que naquele ano era o presidente do clube, e assim nasceu mais um grupo que deram asas ás nossas raízes da música e dança folclórica do nosso país Portugal.

Os trajes do Rancho foram feitos no Canadá, e a cor era o azul e branco como apresenta o estandarte que guia o grupo a qualquer festa, clube ou associação que são convidados a dançar, hoje este traje ainda é usado pelos mais jovens o grupo juvenil, enquanto o grupo sénior veste agora vários trajes de grupo de várias regiões de Portugal continental e insular.

Muitos destes trajes são originais que foram oferecidos e feitos em Portugal, por grupos locais, porque este grupo não tem região , pois representa todo o folclórico de Portugal de norte a sul do país, Madeira e Açores, por isso tem uma riquesa por ser diferentes de outros tantos grupos da comunidasde que representam sómente a região ou terra onde nasceram.

Este ano para enriquecer o 27º aniversário do CCPM, foi convidado um grupo que vieram da provincia do Québeque, que foram  o Grupo Folclórico Campinos do Ribatejo de Montréal – (Fundado a 7 de Outubro de 1994),  que trouxeram os adultos e jovens que proporcionaram uma excelente atuação com grande brilhantismo ao amostrarem as danças do Ribatejo, e foram bastantes aplaudidos não fosse também os pequenos miúdos que atuaram, muitos deles crianças e o mais novo já veio inserido na caravana tem apenas seis semanas, e que de certo serão a nossa geração dos nossos grupos folclóricos neste país de aconhimento, Canadá.

No final da atuação do grupo de Montreal deu-se a troca de ofertas entre as duas coletividades com um quadro e uma placa de amizade entre os dois grupos.

Em conversa com o jornal CMC, o padrinho do rancho aniversariante, Horácio Domingos, perguntamos o que significa este rancho para ele... -  ‘’Este Rancho Folclórico aqui do clube de Mississauga (CCPM), representa para mim muito, e dá-me um grande orgulho ser o padrinho do Rancho, porque sinto uma grande alegria quando estão atuando e porque representam nas suas danças o nosso Portugal de norte a sul, como também já visitaram e atuaram em vários países como nos Estados Unidos da América, Portugal continental e os Açores. E continuou, enquanto eu estiver vivo, este grupo nunca acabará, porque faz parte da minha e é um rancho diferente e exemplar na comunidade portuguesa radicada no Canadá.

As primeiras ensaidoras desde a fundação do Rancho foram: Cindy Silva, Sandra Lopes, Lisa Balestra, e Margarida Almeida.

Mais tarde, depois de uma interupção no ano 2000,  tomou posse um novo ensaiador,  Carlos Gonçalves que esteve 10 anos e Angie Câmara e Nancy Vieira deram seguimento ao trabalho do grupo em representação do clube.

Gilberto Moniz, também actrescentou á nossa reportage que, ‘’O nosso rancho folclórico é composto por uma moldura colorida do que são os trajes e danças de todo o nosso Portugal. Mostrando assim, com a elegância que é própria do nosso povo, como estando longe do nosso país de origem é posível continuar a reviver a nossa cultura e manter as tradições com que muitos de nós viemos habituados e podemos passar às gerações vindouras. Apesar de ser o último ano de mandato como presidente desta coletividade, foi ficar por perto dentro dos acontecimentos enquanto puder, porque isto é para continuar, já temos filhos, netos e netas envolvidos nisto, e não se pode deixar de dar apoio aos muitos anos de trabalho que aqui deixamos na comunidade.

Parabéns ao Rancho Folclórico do PCCM pelo seu 27º aniversário!

- João G. Silva

14ª. Gala de Fados no Centro Cultural Português de Mississauga

Ricardo Ribeiro cantou e encantou na noite de homenagem a Amália Rodrigues

O fadista lisboeta, Ricardo Ribeiro foi o convidado este ano para atuar na 14ª Gala de Fados em homenagem á dignissíma falecida embaixatriz de Portugal, Amália Rodrigues, que também foi comemorada ontem dia 6 de Outubro, como o Dia de Amália em Toronto.

O salão nobre do Centro Cultural Português de Mississauga vestiu-se a rigor para receber no 14º ano consecutivo uma Gala do Fado em homenagem a Amália Rodrigues, que teve a presença do jovem fadista lisboeta que veio diretamente de Portugal com o seu trio de guitarras para enriquecer mais esta noite de fados em terras do Canadá no último sábado dia 4 de Outubro em Mississauga.

Como não podia deixar de ser, o salão encontrava-se bem engalanado para a noite de Gala do Fado, com um jantar á maneira com o famoso caldo verde e o bacalhau com batatas regado com azeite português, servido pela prata da casa, membros da direção do CCPM.

Depois do riquissíssimo manjar, a apresentadora da noite foi uma convidada que veio de Montreal, a loucutora da rádio, Viviana Lourenço, que apresenntou um pouco de história da vida da fadista Amália Rodrigues e cantou vários temas da mesma, começando com a canção ‘’Vou dar de beber á dor’’, um dos maiores êxitos da falecida Amália entre outros temas.

Viviana natural de Lisboa, encantou a plateia com o seu humor de apresentadora, não fosse esta senhora um grande locutora da rádio portuguesa em Montréal,  como também é  dona de uma linda voz, que interpertou e muito bem as canções de Amália com música de play-back pelo DJ Tony Silva da TNT-Produtions.

De seguida chamou ao placo o trio de guitarras de Ricardo Ribeiro, que vieram do continente, Pedro de Castro (guitarra portuguesa), Jaime Santos (Viola) e Francisco Gaspar (viola baixo), que acompanharam primeiramente a jovem fadista que veio de Hamilton, Ontário, Clara Santos, que cantou vários fados do seu repretório.

Mas foi o Ricardo Ribeiro que a plateia esperava, e este fadista lisboeta cantou e encantou com a sua grande voz temas desconhecidos por muitos aqui radicados no Canadá, realizando um excelente espetáculo em homenagem á diva Amália Rodrigues.

No final foram vendidos os ultimos  CD’s do autor fadista, ‘’Ricardo Ribeiro - Largo da Memória’’ e o ‘’Ricardo Ribeiro - Porta do Coração’’, com direito a autografos.

A direção do CCPM estão mais uma vez de  parabéns por trazer até ao Canadá mais um grande fadista português, dos muitos que já convidaram ao longos dos anos a esta data.

Para aquelas pessoas amantes do fado que não puderam comparecer,  podemos acrescentar que perderam mais um grande noite de fados.

Valeu a pena!

João G. Silva

Rancho do PCCM atuou em Oakville no Ontario

Festa da Santíssima Trindade em Oakville

O Rancho Folclórico do Clube Português de Mississauga atuou no passado domingo dia 15 de junho na festa da Santíssima Trindade levada a cabo pela Filarmónica Lira Bom Jesus de Oakville.

O presidente da direção do CCPM, Gilberto Moniz mais a sua esposa Helena  marcaram presença nos festejos e nas tradicionais sopas do Divino Espírito Santo á moda do Pico.

Este ano a filarmónica festejou o 25º aniversário da realização desta festa em honra da da Terceira Pessoa da Santíssima Trindade, e a direção está de parabéns pelo sucesso ao mesmo tempo que continuam a manter as nossas tradições em terras canadianas.

 Por Joao G. Silva

CCPM apresenta nova equipa de futebol feminino

Festa Desportiva no Centro Cultural Português de Mississauga

 

FC Madalena apadrinhou a nova equipa  de futebol feminina do CCPM

No passado sábado á noite dia 7 de junho, o Centro Cultural Porutuguês de Mississauga levou a efeito um jantar de confaternização desportiva entre o PCCM e uma comitiva da equipa de futebol do Futebol Clube da Madalena campeão da Associação de Futebol da Horta esta época, que veio da ilha do Pico, Açores e se deslocou em digressão ao Canadá e Estados Unidos da América, como prémio aos jogadores pelo título alcançado, onde já realizaram dois encontros de futebol de carater particular no Canadá e outros dois a realizar no estado de Massachuster nos EUA.

Este jantar também serviu para a equipa do FC Madalena apadrinhar a apresentação da nova equipa de futebol feminina do PCCM, com jovens sub-21 que disputam o campeonato da Central Regional Division da Ontário Womans Soccer League, que conta com 22 jovenas atletas, liderado pelo treinador Jack Silva, que estãoa competir pela primeira vez uma liga a nivel do Ontário.

 

Após servido o jantar o presidente da ccltividade, Gilberto Moniz, deu as boas-vindas aos visitantes que vieram da região autónoma dos Açores, e agradeceu o apoio dos comerciantes luso-canadianos que contribuiram para esta festa e chamou ao palco o outro promoter, Carlos Silveira, que com o Gilberto foram os responsáveis da passagem do grupo do FC Madalena pelo Canadá para jogarem os dois jogos programos neste país, já realizados.

Depois foi a vez de apresentar a comitiva da autarquia da Vila da Madalena, o Marco Costa (vice-presidente da Câmara Municipal da Madalena), que dirigiu algumas palavras a todos os picoenses luso-canadianos, deipois António Maciel (coordenador do desporto da ilha do Pico), Luis Silveira (presidente do FC da Madalena), Alexandre Amado (presidente do conselho fiscal), Dr. António Nogueira de Castro (treinador principal do FC Madalena), João Amaral (treinador Adjunto do FC Madalena), Jaime Jorge (director desportivo do FC Madalena) e o José Feliciano (massagista do clube), acompanharam os 22 atletas até ao norte da América.

Depois dos discursos houve os respetivos cumprimentos e a troca de lembranças entre o presidente do CCPM e os autarcas da ilha do Pico, e Fernando Silva ( treinador do PCCM, viria a entregar uma placa de agradecimento ao capit\ao da equipa picoense, Rui Jorge Sousa.

Mais tarde no intervalo foi leiloado produtos ac]orianos como camisolas do FC Madalena assinada pelo jogador açoriano o ex-internacional da seleção de Portugal , Pedro Pauleta, como também T-shirts do clube, Caiscóis, queijos da ilha e licores, tudo para angariar fundos para ajudar á despesas do clube visitante em digressão pelo norte da América.

 

Na passada  terça-feira  a a equipa do FC Madalena seguem viagem para a América onde vão confratenizar com os lusos-americanos e vão disputar dois jogos particulares com providence com a equipa do Touton Eagles e com uma  selecão local nomeada do dia de Portugal.

 

A festa continuou com um baile abrilhantado pelo conjunto Ritz até final, onde não faltou a boa disposição e confaternização com os picoenses, direção e os atletas com o povo que se juntou á festa desportiva.








 Por: João G. Silva


Carassauga 2014 - Festival de Culturas em Mississauga

29º edição do Carassauga – 2014:
 

Pavilhão de Portugal bateu o recorde de visitantes este ano
 

Durante três dias, o Carrassauga – Festival de Culturas de Mississauga atraiu milhares de pessoas que quiseram conhecer e celebrar a cultura de 72 países, nos 30 pavilhões preparados para o efeito e espanhados pela cidade.
O Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), sob a coordenação de Olga de Oliveira, acolheu e mostrou do melhor que Portugal, tem para oferecer na música, na gastronomia, na cultura e turismo.
A presidente da câmara de Mississauga, Hazel Mc-Callian, que está a cumprir o seu último mandato na autarquia, após 35 anos no cargo, conhece bem os luso-canadianos e, quando visitou o pavilhão no sábado, enalteceu o sucesso da comunidade e o papel preponderante da mesma na divulgação e na participação do Carassauga desde 1985.
No domingo, na hora do encerramento do Festival, Olga Oliveira e o presidente do Carassauga, o luso-canadiano Jack Prazeres, congratularam-se pelo fato do pavilhão de Portugal, com mais de 5 mil visitas, e do próprio Festival, terem batido o recorde de visitantes, agradecendo a todos pela participação e prometendo empanho para  que a edição do próximo ano seja ainda ‘’maior e melhor’’.
Gilberto Moniz, presidente do CCPM, também fez um balanço positivo do evento, mas lamentou a ausência do grupo folclórico da Casa dos Açores do Ontário que, em seu entebnder, devia ter marcado presença uma vez que o pavilhão este ano foi dedicado à ilha de S. Miguel.
Três dias muito animados
A abertura do pavilhão português no CCPM ocorreu na sexta-feira, com o entoar dos hinos do Canadá e de Portugal.
As portas da cidade de Ponta Delgada, um monumento divulgado pela diáspora açoriana um pouco por todo o mundo, foram o elemento de destaque do espaço, servindo de enquadramento ás diversas iniciativas que ali ocorreram durante o fim-de-semana.
O artesanato regional micaelense esteve representado por cinco artesãos da Associação de Solidariedade do Mosaico de Lagoa (o oleiro Eduardo Gouveia, o cesteiro João Andrade, a tecedeira Maria Zélia Raposo e os artesãos Eduardo Câmara e Luis Bolarinho), que estiveram acompanhados pelo presidente da instituição, Roberto Medeiros. Perante muitos curiosos, puderam mostrar o seu saber e arte fazendo cestos de vime, louça em barro, rendas e tecelagem.
O cozinheiro Martinho Festas, do restaurante Segredos do Mar, em Casteo de Neiva, que se deslocou ao Canadá pela quatra vez, teve a seu cargo a mostra gastronómica e nãao desiludiu os paladares mais exigentes, tendo confecionado entre outros, polvo asado, bacalhau à lagareiro e lulas grelhadas.
O colorido etnográfico português foi apresentado aos visitantes pelos ranchos folclóricos, Prais de Portugal, EStrelas do Norte, os Amigos do Minho, Casa das beiras, Norte de Portugal (Oshawa), CCPM (jovens e adultos), Associação Cultural do Minho, Casa dos Poveiros e Arsenal do Minho. No plano musical atuaram os artistas Carlos Rodrigues, Isaura Lopes, Malandros da Gaita,  e Jessica Vital.
A apresentação dos espetáculos foi de Andrew Câmara e Nancy Vieira. Os voluntários do Centro não tiveram mãos a medir para receberem e servirem os mais de cinco mil visitantes que nos três dias visitaram o pavilhão de Portugal. Maria McConnell, natural de S. Miguel e casada com John McConnell foi a vencedora de uma viagem a Portugal oferecida pela SATA Internacional.
João G. Silva


Dia das Mães no Centro Cultural Português de Mississauga

Celebração do ‘’Dia da Mãe’’ com lotação esgotada
O Centro Cultural Português de Mississauga decorou a rigor no passado sábado dia 10 as suas instalações do salão nobre para celebrar a grandiosa noite do ‘’Dia das Mães’’, que contou com mais seiscentas e trinta pessoas que superlotou de famílias luso-canadianas.
Foi mais uma noite de muito movimento para os lados da cidade de Mississauga, com muitos casais que vieram de várias localidades do Ontário, como por exemplo de Toronto, Brampton, Oakville e Cambridge para celebrar em família este dia de homenagem a todas as Mães do mundo em especial as mães portuguesas.
O jantar mais uma vez foi preparado e servido pelos voluntários da direção executiva do CCPM, e logo que terminou a refeição o presidente da direção Gilberto Moniz, agradeceu a presença de todos e estava feliz em vêr as instalações do clube com casa cheia.
Como não podia deixar de sêr, também agradeceu aos empresários luso-canadianos, nomeadamente, o ‘’Nosso Talho’’ e ‘’Trigo Bakery’’ pelo apoio e contributo, porque sem eles estas festas e jantares não seriam possíveis.
O jornal CMC, tirou uma foto á bébé mais nova que se encontrava no salão de festas, que foi a Sophia Branco, com apenas 6 semanas, que estava ao colo da avó adotiva, Tulia Ferreira, parabéns ás mamãs.
Celebrou o aniversário nesta mesma noite a secretária do CCPM, Lisa Balestra, filha do presidente do clube, que soprou as velas bonito bolo, perante os seus familiares ao som do Starligh que cantaram os parabéns!
Feliz Dia das Mães!

João G. Silva


Festa do Divino Espírito Santo no C.C.P.Mississauga

 CENTRO CULTURAL PORTUGUÊS DE MISSISSAUGA

Jantar em Honra do Divino Espírito Santo

O Centro Cultural Português de Mississauga, localizado na 53 Queen Street North. em Streetsville –Mississauga, levou a efeito no passado sábado dia 3 de Maio, a sua festa anual em honra do Divino Espírito Santo com um jantar com entrada gratuita, em troca pela compra do passaporte de sómente dez dólares para o festival de Culturas ‘’CARASSAUGA’’ , que realiza nos dias 23, 24 e 25 do corrente mês.

Os mordomos este ano foram os casais José e Isabel Henriques, naturais
de Celorico da Beira, do distrito da Guarda e de Luís Casadinho de Caldas da Rainha e Fernanda das Lajes da Terceira, ambos se juntaram e deram as mãos para sentiram o dom da Santíssima Trindade e a partilha como manda a tradição desta festa que se faz nos Açores, como também em certos lugares no continente português, que teve como patrona a Rainha Santa Isabel de Portugal que partilhava com os pobres os seus bens e alimentos.

No sábado á noite, foi o jantar no salão nobre o CCPM, que congregou mais de 450 pessoas e devotos da Terceira Pessoa da Santíssima Trindade, sócios e amigos, para saborearem as tradicionais sopas do Divino  Espírito Santo á moda dos Açores, que incluiu na ementa, as sopas de pão, carne cozida com rodelas de chouriço toucinho de porco, e a carne assada com batatas vegetais, vinho, massa sovada  e o famoso arroz doce.

Antes de ser servido o jantar o pe. Fernando Pinto, da paróquia de São José dos Portuguese emOakville, foi dirigido á cozinha para benzer os alimentos, e logo depois dirigiu-se ao palco do salão nobre para ouvirem um grupo de senhoras da cantar o hino do Divino Espírito Santo e rezar um pai nosso e receberam a benção.

Depois do repasto que foi preparado ao longo de todo o dia por
picoenses que vieram de Oakville, que foram José e Maria Dutra, Francisco e Maria Silva, Manuel da Fonte e Manuel Andrade, a convite do presidente da direção do clube, Gilberto Moniz,  que estão de parabéns. A  refeição estava uma delícia, diga-se em abono da verdade e todos ficaram satisfeitos.

O serviço de mesa foi como sempre por um grupo de voluntários da direção do clube que fizeram um excelente trabalho, como no serviço de bar ao longo da noite.

Seguiu-se a alocução no palco do presidente da coletividade, Gilberto Moniz, que apresentou os mordomos e a comitiva de pessoas que ajudaram a armar e enfeitar na decoração do altar do Divino Espírito Santo, com as coroas e estandartes e com lindas flores brancas, que foram, Paulinho Borges, e os irmãos Hélio e Paulo Silva.

Também houve um agradecimento especial aos patrocionadores que ajudaram a tornar possivel este jantar em honra do DES, sem eles não era possivel a realização desta bonita festa no Clube de Mississauga.

Foi também anunciado e apresentados os novos mordomos para o próximo ano de 2015, que foram o casal, Fernando e Fátima hortelã, continentais dos EUA, e os açorinos oriundos de São Miguel, João e Maria Barbosa.
A noite prosseguiu com um baile que foi abrinhantado com a boa música para dançar pelo famoso conjunto da nossa comunidade, ‘’Mexe Mexe’’, que se prolongou-se até quase ás duas da manhã.

Ao longo da noite, foram vendidos bilhetes  para um sorteio  de prémios que foram sorteados no intervalo do baile,  que  teve vários prémios oferta de  patricionadores e pessoas amigas.

No domingo dia, 4 de maio, foi realizada pela 13h00 a missa na  igreja do Cristo Rei em Mississauga, onde foram coroados os dois casais mordomos do CCPM, que depois rumaram ao clube onde realizam uma pequena coroação cantando até ao altar o hino do Divino  Espírito Santo.

Foi  convidado adireção e alguns familiares e amigos dos mordomos  para um alamoço numa  tarde bem  passada de amizade e confaternização entre todos, em louvor do DES.

Parabéns aos mordomos e á direção do Centro Cultural Português de Mississauga por manter nas suas instalações esta linda tradição religiosa  de raízes açorianas em honra do Divino Espírito Santo.
Bem Hajam!

 

– Por: J.G.Silva


Grande noite de Cantigas ao Desafio em Mississauga

Mississauga – Centro Cultural Português

Tradicional noite de Cantigas ao Desafio á moda dos Açores

Pelo terceiro ano consecutivo o salão nobre do Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), levou a efeito mais um noite açoriana, desta feita com as tradicionais  ‘’Cantigas ao Desafio’’ que trouxe até ao Canadá cantadores vindo Região Autónoma dos Açores e da costa Leste dos Estados Unidos da América.

Mais de trezentos amantes das cantiagas ao desafio  vindo de várias regiões do Ontário, deslocaram-se no último sábado dia 26 de abril, até ao CCPM, para assistirem  ás famosas cantorias ao desafio, em especial os conhecedores desta velha tradição que nos tempos que já lá vão, eram muito concorridas em muitos lugares, tanto na ilha Terceira, São Jorge ou em São Miguel, atuavam em várias conselhos e freguesias em tempo de festas nos Açores.

Tanto em Portugal continental como noutros países latinos esta tradição de cantar ao desafio  ainda hoje se mantém viva apesar de serem acompanhados por diferentes acordes musicais , nos Açores a violas e guitarras são a fonte que alimenta estas cantigas, que também são formadas por desgarradas e do cantar as velhas como é tradição na ilha Lilás.

O vice-presinde do CCPM, Tony Sousa subiu ao palco para dar as boas-vindas e agradecer os visitantes, e convidou o mestre de cerimónia da noite, Adelino Teixeira, para apresentar os tocadores e cantadores que foram convidados e contratados pelo empresário terceirence Isidro Sousa, para dar início ao espetáculo, onde reinou o silêncio total para apreciação dos cantares ao desafio.

O seão teve início com o desfile dos tocadores e cantadores com entrada no salão, começando com ‘’O Pézinho’’, que se dirigiram para do palco. Depois seguiu a primeira secção da noite, com o José Esteves (Praia da Vitória) e Manuel dos Santos (um terceirense natural da freguesia dos Altares que veio dos EUA), que foram acompanhados  pelos tocadores, João Carlos Silva (viola) e Paulo Avelar (violão).

A segunda presença em palco foi do micaelense José Plácido (EUA) e o jovem terceirence Lénio Parreira, que foram acompanhados por José Pereira e Tony Melo.

Depois de um pequeno intervalo, foi a vez de Carlos Andrade (Santa Maria) e Tiago Clara dos Arrifes (São Miguel) desafiarem-se na suas cantorias.

E finalmente a quarto segmento foi a vez de José Plácido ( S. Miguel) José Borges de S. Pedro, Nordestinho (S. Miguel), fecharem a noite dos duelos em cantigas.

No final, todos os tocadores e cantores subiram ao palco para cantar ‘’As Velhas’’ muito famosas na ilha Terceira, terminando todos por cantar a Desgarrada em ataques entre terceirenses e micaelenses com gostam tanto a plateia, que tiveram uma noite de boa disposição e soltaram gargalhas, com o desafio entre as duas partes que acabou em bem como sempre, porque é por isso que reina ainda nos palcos açorianos esta velha tradição de cantares ao desafio, porque o povo gosta e aprecia os cantadores e o  improvisso, que junta as quadras e cantem em resposta ao oponente como são conhecidos, por se chama cantigas ao desafio, porque se desafiam uns aos outros em disputa de cantorias, tocando em vários temas.

No final foram muito aplaudidos de pé pela plateia, e o Tony Sousa vice presidente do executivo do CCPM, ofereceu medalhas do clube a todos os tocadores e cantores, e depois chamou ao palco o empresário que contratou os artistas amadores, para ser entregue ao Isidro Sousa, uma placa de agradecimento do CCPM, em nome do presidente Gilberto Moniz, por trazer pelo terceiro ao consecutivo esta tradição açoriana ao centro cultural.

Em conversa co CMC, Isidro Sousa, terceirense de gêma residente em Toronto, disse-nos que desde a primeira vez foi bem recebido em Mississauga pelo presidente Gilberto e por isso traz estes cantores de cantorias ao desafio ao clube enquanto for respeitado com até á data, por isso a razão de este evento anual ser realizado em Mississauga e não noutro local em Toronto. Ao (jovem) Isidro Sousa vão os nossos parabéns pela iniciativa apesar dos seus 90 anos de vida.

Bem Hajam.

João G. Silva

DANÇAS PASCAIS - 2014:

Centro Cultural Português de Mississauga: 

Danças Pascais á moda açoriana marcam domingo de Páscoa

O Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), abriu mais uma vez suas portas para receber e apresentar as famosas Danças Pascais como também se realiza nas ilhas açorianas da Terceira e Graciosa nos Açores.

O salão de festas do CCPM, encheu de amantes destas danças de Carnaval, também designadas de Danças Pascais, por se realizar em pleno domingo de Páscoa, com enredos, satiro e humor acompanhados com música ao vivo, e dançadas em cima do palco como danças de salão, muito famosas e concorridas em especial na ilha Lilás e Graciosa.

Após o almoço confecionado e servido pelo CCPM, teve início a longa maratona das 12 danças (11 no Clube Português evido a disitência de uma delas devido á hora avançada), com o Teatro amador dos luso-canadianos e americanos a reveslecer de boa disposição em tempo de Páscoa, que teve início pelas duas da tarde e terminou aproximadamente ás 11h30 da noite.

No sábado a ronda foi pelos clubes e associações na cidade de Toronto, durou até ás sete da madrugada, segundo informaram o CMC, e no passado domingo foi então realizadas em Mississauga no St. Jonh’s Hall e no Centro Cultural Português onde marcamos presença.

Deixamos aqui os onze grupos de danças que desfilaram no palco do salão nobre do CCPM., apresentadas pelo vice-presidente do CCPM, Tony de Sousa com o som e luzes a cargo do Tony Silva do ‘’TNT Produtions’’.

1ª. Dança de Santo António de Cambridge, Massachusetts, EUA – Assunto: ‘’As Velhas’’. Mestres: Racquel e Nicole Sousa. Ensaiador: Messias Sousa.

2ª. Dança de Jovens do CCPM, Ontário – Assunto: ‘’Dois Carnavais em Confronto’’. Mestres: Sabrina Mendes e Anhony Sequeira. Ensaiadora e guarda-roupas: Kaila Toste.

3ª. Dança dos Adultos do CCPM – Bailinho aberto de Mississauga. Assunto: ‘’Quarto Malucos’’. Arranjos do Grupo.

4ª. Dança da Irmandade do Imigrante – Assunto: ‘’Um fim-de-semana no Olé Toiro’’. Mestres: Ronaldo Homem e Sarah  Nunes. Escrito Por: José da Silva.

5ª. Angrense Club of Totonto – Assunto: ‘’Os três da Vida Irada’’. Mestre: Brian Sequeira. Autor: Hélio Costa.

6ª. Grupo de Carnaval do Clube Português de São José da Califórnia, EUA. - Assunto ‘’O jogo do Amor’’. Mestre: Sandra Pacheco. Ensaiadoras: Emily Machado Keluz e Susi Machado Fragoso. Escrito por: Hélio Costa das Lajes da Terceira.

7ª. Dança de Masschasuster, EUA. - Assunto: ‘’Bailinho’’. Mestres: Mónica, Telma e Vanda Bento. Escrito por: José Bento. Ensaiado e roupa do Grupo.

8ª. Bailinho de Pandeiro do Graciosa Community Center. - Assunto: ‘’Destino Errado - parte 2’’. Mestre: Natash Sousa. Música do Grupo.

9ª. Dança dos Amigos de Toronto. Director: Tony Pedro.

10ª. Dança do Clube dos Velhos. - Assunto: ‘’Dois Casais em Dificuldade’’. Escrito por: Ramires Nunes.

11ª. Dança Ensaida. – Adega do Sro. David Correia. Assunto: ‘’A força do Ciylacone’’. Mestres: Luisa Fraga e filha Alexa. Ensaiador: José de Melo. Música do Grupo.

João G. Silva.

GRANDE NOITE PICOENSE

 Centro Cultural Português de Mississauga

Noite Picoense predominou a gastrónomia e Chamarritas á moda da ilha montanha

O Centro Cultural Português de Mississauga, realizou no passado sábado dia 12 de abril, mais uma noite cultural no seu salão nobre, predominada como ‘’Grande Noite Picoense’’, que juntou um bom número de picarotos, sócios e amigos naquela noite festiva, vindos de várias partes do Ontário, especialmente de Oakville e arredores para matar saudades entre amigos e lembrar a terra mãe lá longe no outro lado do mar, nos Açores.

A gastrónomia á moda do Pico e as famosas chamarritas deu o mote para juntar mais de 350 convivas, para o jantar que foi preparado com esmero e dedicação pelas senhoras cozinheiras, Manuela (natural de St. António, São Roque, Pico) e  Elvina Furtado (natural do conselho da Madalena do Pico), que contou com a entrada de queijo fresco acompanhado com bolo á moda do Pico, seguido de sopa de legumes, peixe frito e cozido e o famoso caldo de peixe á moda do Pico. Para sobremesa foi servido o famoso arroz doce.

Depois do jantar, o presidente da coletividade, Gilberto Moniz, agradeceu a todos os presentes, em especial aos picarotos que vieram de longe, para celebrar mais uma noite á moda do Pico, como também apresentou os patricionadores que forneceram os condimentos e apoio, tais como: José Furtado propriétario da ‘’Montanha’’ peixaria - fish store, ao Luís Arruda do ‘’Regional Insurance’’, e á São Silvestre da ‘’Trigo Bakery’’ em Mississauga.

Segui-se o baile que foi abrinhatado pelo conjunto da nossa comunidade, ‘’Tabú’’, do famoso vocalista Tony Gouveia que contagiaram os presentes com música variada para dançar que logo encheram a pista de dança, começando com a cancão ‘’Pedras Negras’’, dedicada a todos os picarotos.

No intervalo subuiu ao palco o tocadores, para dar início aos tracionais bailinhos de chamarritas, seguido do sorteio das rifas, por Helena Moniz que leu os números sorteados,  que ofereceu prémios.

No colonimar do serão, o conjunto ‘’Tabú’’ deu continuidade ao baile que foi muito animado e participado ao longo da noite, até final.


Houve também nesta mesma noite uma aniversariante que foi a senhora Olga Correia, que celebrou com a sua família , a bonita idade de 64 primaveras, com oferta do CCPM do bolo de aniversário e a banda ‘’Tabú’’ a cantar os parabéns. 

JGS

Homenagem ao sócio honorário Jack Prazeres

 Centro Cultural Português de Mississauga
Jack Prazeres recebe ''Community Spirit Award'' no CCPM
Mais uma homenagem se realizou na comunidade luso-canadiana desta feita no Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), ao sócio honorário e comendador, Jack Prazeres conhecido empresário da comunidade lusa, como também já exerceu a direção como presidente da mesma instituição do Centro Cultural Português de Mississauga.
Este jantar de homenagem ao Jack A. Prazeres teve o condão de agradecimento pelo trabalho voluntário que o lisboeta realizou no clube então com presidente da direção executiva.
Gilberto Moniz decidiu prestar esta  homenagem ao Jack Prazeres em agradecimento pelo serviço que ele tem prestado á nossa comunidade, que reuniu mais de quatrocentas pessoas entre muitos amigos e políticos canadianos para se juntarem nesta singela cerimónia.
O metre de cerimónia foi o conhecido ex-político, Peter Fonseca, que apresentou o serão e chamou ao palco vários representantes da politica canadiana, para discursar e agradecer ao homem homenageado da noite.
Primeiramente, foi a filha, Cynthia Prazeres que dirigiu algumas palavras de encorojamento ao seu pai e depois foi a vez dos politicos que marcaram presença e apresentaram os cumprimentos e agradecimentos que foram as seguintes personalidades: Charles Sousa (MPP-Mississauga South – Ministro das finanças do Ontário), Brad Butt (MP- Streetville), Bonnie Crombie (Councilor, do Bairro 5–Mississauga – esta senhora vai concorrer par a eleição da presidente da cãmara de Mississauga), Chris Fonseca (councilor do Bairro 3, Mississauga), Ana Bailão- representante da area na câmara municipal na cidade de Toronto) e Ron Starr (Councilor da area 6 em Mississauga). Um amigo de infãncia também prestou-o homenagem, Alfredo Pita, que estudaram juntos e trasaram caminhos diferentes.
Todos eles elogiaram o trabalho prestado pelo Jack ao longos dos anos, como é também o presidente do Carassauga – o segundo maior festival de culturas do Canadá que se realiza todos os anos na ciodade de Mississauga, como também é o presidente do ‘’Luso Canadian Charity Society’’ em Toronto, entre outras instituições que tem ajuda a progredir neste continente norte americano.
Gilberto Moniz também subiu ao palco para dirigir algumas palavras ao amigo e sócio honorário do CCPM, Jak Prazeres entregou-o uma palca e homenagem que se lia: ‘’Community Spirit Award’’ – Comendador Jack A. Prazeres, sócio honorário, em apreciação e reconhecimento pelos muitos anos de serviço e devoção na nossa organização’’.
Jack Prazeres de seguida agradeceu o reconhecimento e atirou em jeito de brincadeira que os politicos se esqueçam do povo depois de serem eleitos mas ele não, por isso está aqui para servir a comunidade que está inserido sem olhar a recompensas, como também foi anunciado pelos colegae presentes.
No entertenimento não podia falta nesta noite de gala em Homenagem ao Jack Prazeres uma noite de fado, que teve um jovem vindo de Portugal pela primeira vez no Canadá, o talentoso fadista,  Luís Caeiro, que conta com 20 anos de idade e tem uma voz que encanta e agradeceu pela positiva a todos os que o ouviram a cantar o fado bem alfacinha. Ele teve o acompanhamentos do trio de guitarras: Vindos de Portugal, Sérgio Costa (viola), António Queirós (Guitarra), e o luso-canadiano Hernâni Raposo (baixo).
Luis Caeiro é sem dúvida um jovem promessa do fado em Portugal, e que conta com uma exelente uma voz e canta e sente o fado como muitos não o fazem.
Das muitas canções que interpetrou, ‘’Eu queria cantar-te um Fado’’ entre outros temas do novo CD, ‘’Hoje há Fado’’.
 
 
Biografia:
Pela primeira vez, um fadista teve a honra e o privilégio de apresentar o seu disco na Casa-Museu Amália Rodrigues. Luís Caeiro, com o seu álbum “Hoje há Fado”. 

Luís Caeiro foi convidado especial na inauguração da pousada na Casa do Brejão, o espaço onde Amália passou os seus derradeiros dias, no dia 27 de Outubro.

A viver em Lisboa, é natural do Alentejo, região que faz parte do nosso roteiro de qualidade. O Alentejo é uma ronda musical. Faz parte do nosso património. Já nos deu grandes vozes, muita musica, é incontornável no fado o nome de José Alberto Janes, a quem se devem algumas das mais belas composições, celebrizadas por grandes nomes. 
Pois da mesma ‘zona de colheita’, vem este nome, Luis Caeiro, jovem fadista, que impressiona quem o ouve, pela sua postura fadista, e voz portentosa, que nos garante que o Fado, se manterá como património da Humanidade, enquanto existirem vozes como a do Luis Caeiro, na alma de tradição fadista. 

Vencedor da Grande Noite do Fado de 2007 Lisboa, Vencedor do Programa “Novos Talentos” TVI 2008, Finalista do Programa “ Uma Canção Para Ti” 2008, Vencedor da Gala “Nasci Para o Fado” RTP1 de Filipe La Féria 2010, Integrante do Elenco do Espetáculo Musical “Fado- História de Um Povo” de Filipe La Féria no Casino Estoril. 
Com um curriculo invejável, desde cedo deu a perceber o seu futuro na musica: ser fadista.

Se é permitido usar o termo ‘gourmet’ nesta área,então apresentaríamos o fadista Luis Caeiro, neste segmento.







Centro Cultural Português de Mississauga:

‘’Recordar é Viver’’ em Mississauga

O Centro Cultural Poruguês de Mississauga levou a efeito no último sábado dia 29, no seu salão nobre de mais uma noite festiva, dedicada ao passado, com o título ‘’Recordar é Viver’’, que contou com jantar e baile abrinhato pelo ‘’Duo Som Luso’’, e como supressas da noite actuaram vários artistas da comunidade luso-canadiana que participaram no evento oferencdo suas canções, foram eles: Avelino Teixeira, Eduarda Bernardo (antiga Miss do Clube em 1981-82), Daniel Carvalho, e o ‘’Duo Som Luso’’, com o guitarrista Nelson Câmara e o vocalista Carlos Borges.

O presidente, Gilberto Moniz, agradeceu a presença de todos como também á comunicação social, e disse que esta noite era para inserir no programa de eventos anualmente, porque trazem boas recordações e junta amigos e antigos dirigentes de longa data que contribuiram com o seu esforço e dedicação ao clube o que nem sempre foi fácil, porque as despesas são enormes e é precisso dar continuidade ao trabalho que foi desenvolvido até hoje. Também anunciou mais uma vez que este será o seu último ano á frente da direção porque a idade vai avançado e o cansaço, como é precisso dar lugar a outros mais novos para levar o clube para a frente com novas ideias. No dia 2 de Novembro será lançado o livro com a história do clube uma semana antes do 40º aniversário da noite que será comemorado o jantar de gala do CCPM.

Apresentaram os artista o José e a Zézinha Gonçalves antigos apresentadores das Misses no antigo Clube de Mississauga na Dundas Street.

Foram chamados três ex-presidentes do CCPM, José Gonçalves, Alberto Rocha e Luis Arruda, como também José Daniel, o antigo Bar-man do clube português de Mississauga na Dundas e da secção desportiva na altura.

Celebrou o 75º aniversario o Alberto Teixeira, sócio honorário e responsável pelo bar na cave do CCPM, que ao lado da esposa que também trabalha na cozinha apagou as velas do lindo bolo e foi brindado com champanhe. Parabéns!

Texto e fotos de: João G. Silva

 

Conjunto ''Sonhos de Portugal''

Baile do Continente muito animado com concertinas

O Centro Ccultural Português de Mississauga, realizou no sábado dia 15 de março o Baile do Continente, oferecendo aos

sócios e amigos do clube a gástronomia e música á moda do Minho do norte de Portugal e o conjunto ''Sonhos de

Portugal'', que animou o baile.

Actuaram os ''Malandros da Gaita'' um duo de jovens luso-canadianos que toacaram concertinas como se faz no Minho em

Portugal.

O Ranco Folclórico do CCPM, também fez a primeira aparição do ano ao bailairem vários numerous da música do folclrore nortenho.



O presidente da direção do CCPM, Gilberto Moniz agradeceu a presença de todo e anunciou os próxinmos eventos que são os seguintes a não perder:

29 março - ''Recordar é Viver'', voltar ao passado com três artistas - surpressa e o ''Duo Som Luso''.

5 de Abril - Jantar de Homenagem ao sócio honorário, Jack Prazeres.

12 de Abril - Noite Picoense, com gástronomia á moda do Pico, como o famoso caldo de peixe, chamarritas e o conjunto 'Tabú''.

18 de Abril - Sexta-feira Santo rodízio de peixe ás 17 horas ( 5 da tarde), e ás 19H (8 horas da noite), ensaio da dança de Páscoa do CCPM.

Joana Carreira do Rancho Folclórico do CCPM, completou 18 primaveras. Também, Lionel Moniz, membro diretor da direção executiva do CCPM. Parabéns!

Rancho Folclórico do CCPM, depois 1ª atuação deste ano de 2014, dos dois grupos foram muito aplaudidos.




Dois jovens talentos luso-canadianaos

O duo de concertinas do Ontário - ''Os Malandros da Gaita''

Rancho Folclórico do CCPM, atuo a primeira vez este ano

Joana Carreira celebrou 18 primaveras

Lionel Moniz completou mais um aniversário ao lado da esposa Águeda

 Centro Cultural Português de Mississauga

Noite dos Bravos dedicada á ilha Terceira

O Centro Cultural Português de Mississauga realizou mais um evento um pouco diferente e fora do habitual bailes de sábado á noite, com uma noite dedicada ao tauromaquia local com a presença da Ganadaria do Sol e Toiros Inc. de Dundalk no Ontário, dos proprietários, Luisa e Élio Leal e Fernando Conçalves que vieram até Mississauga para celebrar uma noite dedicada aos Bravos toureiros e á festa brava numa  homenagem ao povo da ilha Terceira amantes das touradas á corda e de praça.

O salão encheu de fãs da festa brava, num jantar confecionado com gastronomia terceirence, com sopas e carne do Divino Espírito Santo, a famosa álcatra, massa sovada e arroz doce.

Após o repasto foi a vez de António Perinú, antigo toureiro natural de alcochete, e propriétário do jornal Sol Português de Toronto, que discursou sobre o tema dedicado á noite dos Bravos e chamou ao palco o Élio Leal proprietário da Ganadaria Sol e Touros do Ontário, para dirigir algumas palavras sobre esta noite, tal com fez o presidente do centro, Gilberto Moniz que adiantou que esta noite dedicada ao povo terceirence é para continuar nos próximos anos, tal o sucesso da mesma com o povo a aderir em pleno para celebrar o evento.

E adiantou, devido aos quarenta anos que celebra o CCPM, eu e a minha direção decidimos variar o nosso programa anual com novos eventos para atrair todos os luso-canadianos, tanto de Portugal continental como dos Açores e Madeira, dedicando uma noite a várias regiões do país o que é de louvar esta iniciativa do presidente da colectividade de Mississauga e os seus aliados da direção admistrativa.

Foram apresentados os toureiros que durante a época tourina promovem a arte, emoção e ‘’Pundonor’’ de touriar na arena e enfrentar o touro com bravura que lhe conhecemos, tanto a cavalo como a pé.

O espéctaculo de variedades foi da autoria dos ‘’Mariachi Mexico de Noche’’, que interpertaram música tradicinal mexicana, que agradou a todos até mesmo paar um pé de dança talvez pelos temas conhecidos dos portugueses.

Depois da atuação dos Mexicanos foi a vez do ‘’Duo Som Luso’’ apresentar música para dançar até terminar a noite.

texto e fotos de: João G. Silva

Ganadaria Sol e Toiros - Bloodless Portuguese Bullfights

- Época de Tourada 2014:

Cambridge Oriental Sports Club.

17 e 18 de Maio

21 e 22 de Junho

23 e 24 de Agosto

Madeira Park:

19 e 20 de Julho

2 e 3 de Agosto

6 e 7 de Setembro

Touradas de Praça:

14 e 15 de Junho – Toronto Downsview

19 de Julho – Dundalk

9 de Agosto – Dundalk

13 de Setembro – Dundalk

Noite de São Valentim no C.C.P. Mississauga

José Alberto Reis aqueceu os corações

O famoso cantor romântico português, José Alberto Reis, vindo de Portugal, animou e aqueceu os corações na noite do Baile de ‘’São Valentim’’ no Centro Cultural Português de Mississauga, no último sábado dia 15 de fevereiro.
Como já nos habituou o Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), levou a efeito mais uma noite para recordar, desta feita com o jantar e baile de São Valentim (Valentine’s Day), no salão nobre daquela coletividade luso-canadiana de Mississauga, que se encheu de casais amorosos para celebrar o anual dia do amor, dos namorados e da amizade.
Muita animação e boa disposição foi notável o o lema da noite dos amores, que foi servido com um jantar á maneira servido pela prata da casa, seguido dos agradecimentos do presidente, Gilberto Moniz que saudou os sócios e amigos e anunciou os próximos eventos no clube. 

 Logo de seguida apresentou o artista convidado vindo de Portugal continental, o famoso e conhecido  cantor romântico, José Alberto Reis, que conquistou o público com lindas canções do seu repretório, começando a sua atuação com o tema ‘’Meu Amor Intemporal’’,entre outros sucessos tais como: ‘’Perdoa-me’’, ‘’O Meu Amor’’, ‘’Quem Ama não Mente’’, ‘’Ao Menos Lembra-te de Mim’’, entre outas composições. O seus fãs depois de apreciarem o cantor, os casais apróximaram-se e encheram a pista de dança a mostrar a sua satisfação com o artista romântico que veio até ao Canadá mais uma vez, para mostrar os seus dotes de um grande cantor que é, dono de uma voz que encantou a todos os presentes. José Alberto Reis, cantou e encantou, apesar de encontrar um pouco constipado depois da mudança de clima e das duas atuações no dia anterior no restaurante ‘’Solmar’’ em Montreal.
Os últimos trabalhos discográficos foram lançados no ano passado, intitulado ‘’Destinos’’ que contém doze temas  e  o CD ‘’Êxitos’’ com 18 cantigas da mais populares da carreira artistica de José Alberto Reis.
A próxima atuação no Ontário será este fim-de-semana em Bradford para a comunidade portuguesa, segundo ele nos informou, regressando logo depois a Portugal.
Nesta mesma noite foi servida no Bar uma bebida especial para as senhoras de nome ‘’Red Velvet’’ como também foi sorteado no intervalo pela esposa do presidente, Helena Moniz, um conjunto de seis cadeiras em madeira, de grande valor para o seu lar, oferta d um patricionador da nossa praça.
O novo conjunto luso-canadiano ‘’Sagres’’ deu continuidade ao baile de S. Valentim até findar o serão dançante.
A próxima festa no CCPM, será já este sábado com a cantora Jessica Vidal e o conjunto ‘’Ritz’’, no baile e concurso de Valsas.
- João G. Silva

Baile do ''Vestido Azul''

Centro Cultural Português de Mississauga
Baile do ‘’Vestido Azul’’ também serviu de angariação de fundos para o ‘’Reach for the Rainbow’’
O Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), levou a efeito no seu salão nobre, mais um jantar e Baile do Sócio, também nomeado como baile do ‘’Vestido Azul’’, que os sócios e amigos marcaram presença em bom número para se divertiram na noite do último sábado, dia 7 de Fevereiro.


Como nos vem habituando, todos os fin-de-semana este Centro Cultural tem sempre um programa variado para oferecer aos seus sócios, mas também por vezes são variados e mudados por muitas razões.
O jantar e o baile do ‘’Vestido Azul’’, também serviu para uma angariação de fundos a favor da organização de caridade ‘’Reach for the Rainbow’’, que foi fundada em 1987, que desenvolve e facilita oportunidades de lazer para as crianças e adultos jovens de portadores de deficiência física em campos de Verão na Provincía do Ontário.
Um grupo desta organização marcou presença nesta noite onde foi angariado um total de $785.00 em donativos que foi entregue num cheque pelo presidente da coletividade, Gilberto Moniz.
Uma das responsávies do ‘’Reach for the Rainbow’’, agradeceu a generosidade de todos, e acrescentou’’ vocês dão oportunidades as estas crianças o dom de jogar, aprender e a crescer ao lado dos seus colegas e irmãos, num ambiente seguro e integrado de lazer. Também estão a ajudar ás necessidades individuais de cada participante, transporte acessível e de empréstimo de equipamento adaptativo especial, como por exemplo a cadeira de rodas. Mais de 700 crianças a cada ano em toda a pronvincia do Ontário, precissam do vosso apoia para particar as atividaes acima referidas. Muito Obrigado por se juntar a nós nesta noite e fazer parte importante de uma verdadeira inspiração’.


O grupo foi composto pelos seguintes membros: Sharron MaKay, Maggie Patten, Claudette Ellis, Christina Ditta, Cyril Power e Lee-Ann Marquez. (vêr foto).


A noite de baile foi abrinhantada pelo famoso conjunto ‘’Tabú’’, que como sempre nos apresenta com boa música para dançar.
Houve também um aniversário que foi do jovem Eric Cabral, que fez 29 anos, filho de um sócio da colectividade.


Texto e fotos de: João G. Silva

Nova Direção no Centro Cultural Português de Mississauga


Centro Cultural Português de Mississauga apresentou nova direção de 2014 
No último sábado dia 1 de Fevereiro o Centro Cultural Português de Mississauga, realizou mais um baile do sócio e da nova direção executiva que tomou posse nesta mesma noite de inverno batizados com um manto de neve branca que caía abudantemente na noite de sábado. O entertenimento foi apresentado pelo conjunto ‘’Sonhos de Portugal’’, que animou o baile durante a noite.
  

Nova Direção executiva para 2014

ASSEMBLEIA GERAL:

Presidente - Tibério Branco

Vice-Presidente - Victor Vieira

Secretário - Alberto Rocha

CONSELHO FISCAL:

Presidente - Alfredo Pita

Vice-Presidente - Olga de Oliveira

Secretário - Carmine Balestra

DIREÇÃO:

Presidente - Gilberto Moniz

Vice-Presidente - Tony de Sousa

Secretárias - Angie Câmara, Lisa Balestra e Valeria da Silva

Tesoureiros - Bill da Costa e  Ana Mateus

Rentals - Luisa de Sousa

DIRECTORES: 

José Machado                         Francisco e Ana da Mata         Júlia Pereira

Manuel Machado                     Pedro Pereira                         Fernando Silva

Alfredo Machado                    José Bento                              Luis Casadinho

Leonel Moniz                         Jorge Mouselo                          Elvis Câmara

Francisco Antunes                  Herminio Ribeiro                     José Medeiros

Rafael Pereira                       Brian Vieira                             João Rodrigues

                              José e Isabel Henriques               Liz Borges

                                   Hélio da Silva                        Inácia Pereira      

   
Foto de : Pedro Pereira


Dancers at the Carassauga Portuguese Pavillion, 2013

In the fall of 1985, the City of Mississauga hosted a meeting of multicultural groups, and the Mayor issued a challenge to them to start an annual festival. Prior to the creation of Carassauga, the City had previously celebrated multicultural groups at its FritterFest and Rainbow Festival celebrations.

Carassauga, Mississauga’s multicultural festival, was held for the first time in 1986. It began with 10 different cultural pavilions, and lasted two days. Over the years, it has grown to a three-day event and in 2013 there were 28 pavilions with 72 cultures represented.

Many Carassauga pavilions are hosted at City of Mississauga facilities while others are held in cultural centres. Visitors buy a passport and can travel around the world in Mississauga, the last weekend of May each year. A Carassauga passport also allows for free transportation on MiWay buses and special Carassauga shuttles.

Each cultural pavilion is decorated and organized for visitors to experience the sights, sounds and tastes of the country they are visiting. Local community groups take on the task of organizing food and entertainment of their respective country. The festival ranks as Mississauga’s second longest running community festival and the largest multicultural festival in Ontario.


Baile do Sócio e dos Caçadores 

No passado sábado dia 11 de janeiro, o Centro Cultural Português de Mississauga (CCPM), levou a efeito mais uma noite festiva, com a realização do Baile do Sócio e noite dos Caçadores, onde não faltou uma boa ementa da caça do dia, com vários pratos tradicionais portugueses a primar o bom majar dos luso-canadianos preparado pela cozinha do Centro Cultural.

Não podia também faltar o entertenimento com um saudável pézinho de dança para desgastar o repasto, ao som da música do conjunto ''Sagres'' que animou o serão dançante.

Também houve aniversários, entre eles o de José Pereira, mais conhecido por ''Speedy'',  diretor da organização dos membros da terceira idade do CCPM.

João G. Silva

 

 Fotos de: Pedro Pereira

Baile dos Reis no Centro Cultural Português de Mississauga

José Malhoa e suas dançarinas realizaram um excelente espetáculo
O Centro Cultural Português de Mississauga, entrou com o pé direito no novo ano, levando a efeito no seu salão nobre no passado dia 4 de janeiro um exelente noite com o Baile dos Reis, que contou com o consagrado artista português, José Malhoa que foi acompanhado por duas das suas dançarinas, Paula Rosas e Vânia Sá, realizando um exelente espetáculo, e logo no primeiro sabado do novo ano que esta organização comunitária tem a ofercer ao longo do ano.
A noite dedicada ao Dia dos Reis, teve um jantar e espetáculo com um artista famoso vindo diretamente de Portugal, José Malhoa, que realizou um belo concerto, pois está com o vinho do Porto, quanto mais velho melhor, cantando e fazendo dançar aqueles que deram por bem empregue a noite do ultimo sábado, porque assistirem a um grande espetáculo realizado por um grande senhor da música portuguesa, que tem no seu repretório grandes sucessos musicais, que todos os amantes da musica de portugal conhecem.
 
Chega-nos o novíssimo trabalho de José Malhoa intitulado "Baile das Mulheres", composto por 10 temas com sons modernos, latinos e atuais, como o kuduro, os ritmos da dance music ou mesmo as baladas mais românticas. Não fiques de fora deste "Baile das Mulheres"!
Gilberto Moniz, estava satisfeito por arriscar dois dias depois da passagem de ano que encheu o salão do CCPM, por mais uma noite de grande noite nas instalações do Centro Cultural, recordações como esta que clube ofereceu uma vez mais aos sócios e amigos como também á comunidade luso-canadiana que tiveram a oportunidade de presenciar mais um artista vindo de Portugal que está de passagem a caminho do Piquenique de Inverno da CRIV-Rádio que se vai realizar no Panamá.
 
Os próximos artistas que vão estar presentes nos eventos programados paara este ano de 2014, podemos adiantar como anunciou o presidente, Gilberto Moniz, temos esta ano o José Alberto Reis e Quim Barreiros em Fevereiro, o fadista Luis Caeiro e cantigas ao defasio com improvisadores vindos dos Açores no mês de Abril em destaque.


Por: João G. Silva
Make a Free Website with Yola.